1 comentário

  1. Barbara Martins

    Assim filho nenhum terá pressa de se inserir no mercado de trabalho, quem sabe antes dos 50 anos…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *